Tuesday, November 27, 2007

Sistema nervoso: o stress

Quando o Dianabol começava a parecer-se com um consultório de psiquiatria, eis que chega a Helena e começa a falar das leis e das alterações e da FIFA e mais não sei quê, como se isto fosse um sítio onde as leis interessassem para alguma coisa. Toda a gente sabe que as leis aqui só servem para que o Férenc faça textos a queixar-se delas - ora porque não foram cumpridas, ora porque estão erradas, ora porque estão certas mas não costumam ser aplicadas e, "daquela" determinada vez, foram. Eu, que gosto muito de democracia mas não simpatizo com rebaldarias, venho pôr isto na ordem - e escusam de vir cá com "ah, não gostas das leis mas impões a ordem" porque a minha resposta é irrefutável: sim, é isso.
Voltemos às doenças dos nervos: o stress. O stress é uma cena que está na moda. Uma pessoa está sem dinheiro ao dia 15, perde 3 horas por dia à espera dos transportes públicos, odeia o trabalho que tem e é do sportém - diagnóstico: tem stress. Mas esta é apenas uma ilustração breve da coisa. Há mais exemplos: uma pessoa está em tribunal, mas ainda é presidente de um clube e ainda mexe cordelinhos e o Benfica começa a ganhar e o seu clube começa a não ganhar e o Benfica ganha com goleadas e o seu clube volta a não ganhar e assim em duas semanas derrapa quatro pontos e está quase a ir à Luz - diagnóstico: stress e, dizem, flatulência.
Ora, o stress é uma doença grave. Tal como a anorexia, mas disso falamos depois (ainda no outro dia vi uma reportagem, no Panorama BBC; aprendi imenso sobre o assunto). O stress pode matar, sobretudo se uma pessoa for muito nervosa e trabalhar com objectos bastante cortantes e compridos. Mas o stress faz mais: quando não mata, mói. Exemplos? A Helena. A Helena mói-me o juízo. A Helena apanhou stress no São Martinho. Provas disso? Eram seis da manhã já cá estava o texto a mandar vir por causa de duas ou três mensagens a mandar-lhe beijinhos, a desejar-lhe umas boas castanhas com água pé e, de caminho, a informá-la dos resultados do fim-de-semana - nada mais inocente. Claro, ela com o stress e com a água pé... aquilo lá lhe deu a volta ao estômago... Mas esse é um caso ligeiro do stress. Um caso bem mais grave é o do Sousa Tavares. Este nosso amigo - se bem se lembram, um grau 1 na escala antoniolímica (nunca é demais repetir a gradação da escala, de cima para baixo: 1: Miguel Sousa Tavares; 2: O António Lima, himself; 3: Rui Santos; 4: núcleo terrestre) - andava a esforçar-se por parecer uma pessoa serena e esclarecida. Até eu estranhei. Mas, claro, tudo tem uma explicação: se eu tivesse 8 pontos de vantagem, também conseguia dizer do meu rival que "é uma pena... xpto apresenta qualidades mas, ao que parece, a sorte não quer nada com ele e, já se sabe, os campeões também se fazem de sorte". Mas o Miguel - espero que não se importe que eu o trate assim, é que "Sousa Tavares" é comprido e chato... - também não escapou a este surto de stress. De há três semanas para cá, tem revelado o que de pior existe no seu íntimo, no seu êxtimo e no seu assim-assíntimo - segundo ouvi dizer, a compilação do 'pior de MST' está no seu último romance "histórico", O Rio das Flores, mas isso são outros quinhentinhos. Segundo o Miguel, o Benfica é o clube mais abençoadinho deste campeonato. Não contesto, cada um marra com a vaca de quem quiser. Mas há 4 pont... hu-hrum... há 4 semanas atrás, o Miguel achava que o Benfica não merecia estar tão distante do folcuporto - por falar nisso: o folcuporto tem ganho várias vezes pela margem mínima ou 2 diferença, sendo que o golo de arranque nasce, frequentemente, de um de três tipos de lance: bola ajeitada com a mão, lance em fora-de-jogo ou bola cruzada para lá da linha de fundo; além disto, os golos são invariavelmente marcados por Lizandro... Sorte? Há várias teorias e definições para esta "sorte". Mas o Sousa Tavares não fala delas, porque o Quaresma (uma espécie de Bynia que passa 90 minutos a tentar fazer trivelas...) é que sabe e faz a diferença - a sério, eu li: o Sousa Tavares acha que o Quaresma é o supra-sumo e teve o desplante de não incluir o Lucho numa pequena lista de jogadores que considerava de "nível internacional"... enfim. Há uns episódios atrás falou-se de bipolaridade e esquizfrenia. São más. Estas doenças são piores que bichos. Mas vejam bem o que o stress faz à saúde de uma pessoa: Miguel Sousa Tavares começa hoje por criticar a táctica do autocarro à crente da baliza que as equipas pequenas tanto praticam. Mais à frente, no ponto 3 da verborreia, escreve, aconselhando Jesualdo a propósito do excesso de sorte do Benfica: "faça tudo para ganhar até aos 85 minutos [e depois] mande recuar todos, todos os dez para dentro da área", acrescentando que se deve proibi-los de cometer faltas ou ceder lançamentos que, segundo o mestre, são os lances mais perigosos do Benfica (julgo que sim, que 37 dos 22 golos marcados - melhor ataque do campeonato - pelo Benfica surgiram a partir de lançamentos de linha lateral... bolas, mas o Bynia tem de ser sempre culpado em tudo?).
Como já ficou aqui bem demonstrado, o stress não é flor que se cheire e faz mal à saúde, desequilibra as pessoas. Por exemplo, desequilibra aquele organismo esquisito que a Liga tem para os assuntos da arbitragem. E, aqui, volto a pegar naqueles exemplos extremamente perigosos de pessoas que trabalham com objectos cortantes ou que ainda mexem cordelinhos. Porque, às vezes, uma pessoa pode enervar-se e tirar de jogo intempestivamente dois dos melhores árbitros portugueses da actualidade por "alegados" motivos muito duvidosos e com um motivo latente mais que justificativo para a exibição do cartão vermelho: não são do sistema - um é do sportém e o outro é do Benfica. Ora, o sistema, já se viu, anda nervoso. É natural que as reacções sejam, por vezes, impetuosas. E, tal como as entradas do Bynia, podem mandar uma pessoa para o estaleiro.
Eu podia continuar este texto por aí fora, os exemplos sucedem-se, está à vista de todos: o stress é pior que a sinusite. O Bruno Prata, aqui há uns dias, defendia, no Público, a teoria de que o Benfica estar um ano sem perder era coisa que não valia nada, PORQUE o folcuporto, mesmo perdendo, ganhava tudo. Pois sim, o argumento é válido. Porém, a preocupação em desvalorizar o facto - um ano sem perder - por comparação objectiva com o clube campeão, depois do chinfrim pelas 8 vitórias consecutivas deste último - que lhe dão vantagem, mas não lhe dão já as fitas - parece-me sintomático: o homem tem stress. Deve ter apanhado lá no Porto, aquilo é uma epidemia...

8 Comments:

At 12:41 PM, Blogger Helena Henriques said...

Avariou de vez... Diego, tens de tomar o lítio, não é só quando o clube leva no capacete, é sempre querido, faz-te bem.

 
At 2:35 PM, Blogger Diego Armés said...

Chill out, baby... Ainda faltam 4 dias.

 
At 3:22 PM, Blogger vinhas said...

Confundes depressão maníaca com ciclotimia (que nós, fcp, de facto temos porque qualquer coisa que seja menos de óptimo nos incomoda).
Esta a 4 pontos incomoda-nos de facto. É aborrecido. Queríamos estar a 10/12 pontos e esbanjá-los todos no final até o slb ficar a 1 ponto! Somos assim, que fazer.
A bipolaridade do slb, esta sim, tem todos os sintomas: hiperactividade e grande imaginação (mania, por exemplo que vão passar a próxima fase da Champions), alternam com a inibição, lentidão e finalmente trancam-se no quarto no final da época).
O Lítio é uma terapêutica antiga: há que ter uma vida saudável e deixar o álcool e as drogas e experimentar a estimulação magnética transcraniana repetitiva.

 
At 3:36 PM, Blogger Helena Henriques said...

Ó Vinhas, mas o lítio é só uma pastilhinha, sei lá, o óptimo é inimigo do bom... :D

 
At 3:43 PM, Blogger Diego Armés said...

O Vinhas já comenta: sintomático.

No fim da época se verá quem fica trancado no quarto. A história ensina que não é cauteloso cuspir para o ar. Sobretudo com este vento. Ah, que me lembre, não falei na Champions. Lá estão vocês, nervosinhos, a desenterrar argumentos, mesmo que não sejam os adequados...

 
At 5:31 PM, Blogger Helena Henriques said...

:D Pois, realmente lembras bem, lá te calaste acerca de algo, bem me parecia que havia algo estranho no ar, era o teu silêncio. É que nem chateaste o sporting.

 
At 5:55 PM, Blogger Diego Armés said...

Quem?... o_O

 
At 6:09 PM, Blogger jose said...

Dass, que cheiro a couratos... O benfica joga em casa?

 

Post a Comment

<< Home