Thursday, September 27, 2007

A primeira foi da Académica

Rui Santos, do Record, inicia a sua crónica de hoje com a seguinte afirmação: "a Taça da Liga serve para testar a qualidade dos plantéis, sobretudo dos que foram retocados". Rui Santos é um escriba de terceira categoria e não sabe reconhecer uma coisa básica e óbvia: a Taça da Liga é uma competição e, tal como todas as competições, serve para ser ganha após uma disputa em que se exibem valores, talentos e capacidades.
Mas o que me choca não é a incapacidade cognitiva ou intelectual de Rui Santos. Longe disso, o homem trabalha para o Record, não me espanta minimamente. O que me confrange é a falta de ambição de certos treinadores - com o do meu clube à cabeça (por falar nisso - um aviso, senhor Camacho: o seu estado de graça não vai durar novamente um ano e meio...). José António, com seu ar bonacheirão, disse, no fim-de-semana passado que quer entrar en la champions, si no es en primero, que sea en segundo. Pois bien, mas o campeonato ainda vai na segunda jornada e, ok, seis pontos é fartura, mas deitar já a toalha ao chão parece-me ridículo. Ainda assim, se quer abdicar da prova principal, dizendo-o frontalmente e esperando para ver o que acontece - há quatro anos que Benítez usa a estratégia no Liverpool e ninguém lhe pede a cabeça (e é uma cabeça lustrosa, atenção) -, que o faça. Até concedo, porque chegou ainda agora e tem um plantel que não é uma equipa nem um conjunto, é um grupelho. Agora, assumindo que assim é, vamos lá ver, há consequências inevitáveis. Primeiro, não pode esquivar-se à responsabilidade de levar o Benfica até aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Segundo, deve assumir como objectivo prioritário a conquista da Taça de Portugal. Terceiro, tem de ambicionar a conquista da primeira edição do novo troféu do panorama nacional, a Taça da Liga. Não pode limitar-se a usar estes jogos como se servissem para rodar "jogadores" (?), como se quisesse ser despachado da prova o mais rapidamente possível. Sobretudo, tratando-se da primeira Taça da Liga. Será que só eu é que vejo que se está a acrescentar mais um anexo à história do futebol português? Daqui a sessenta anos duvido que alguém se lembre de quem ganhou o campeonato nacional de 2061-62 ou a Taça de Portugal 2060. Mas é bem provável que se lembrem do vencedor da Taça da Liga em 2008. Eu sei, por exemplo, que a Académica ganhou a Taça de Portugal em 1939...

4 Comments:

At 3:25 PM, Blogger jose said...

Huummm, não está mau, não senhor... Fica-te bem a lucidez.

 
At 5:26 PM, Blogger dezazucr said...

Assino em baixo. Se entramos em jogo é para ganhar. Independentemente do nome da competição. É por as pessoas pensarem assim que o clube está como está. É por se queixarem de cada vez que têm um jogo a meio da semana que não são minimamente competitivos. Em Itália, Espanha, Inglaterra e Alemanha joga-se sempre a meio da semana mesmo que não haja jogo da Uefa. Só cá é têm a mania que são umas prima-donas. E é por isso é q mesmo tendo 7 equipas na europa, nenhuma conseguiu ganhar. Nenhuma consegue ser competitiva. É bom que o Camacho comece a mostrar serviço, porque a margem de manobra dele também se esgota. Posso gostar muito dele, mas também leva por tabela. Este clube quando entra em campo tem de ser sempre para ganhar!

 
At 9:39 AM, Blogger jose said...

Sempre! Nem que seja às boladas nas orelhas!

 
At 11:03 AM, Blogger Metralha said...

FDX Diego!

Isso de haver lampiões com "2 dedos de testa" não dá com nada.

Repara logo no desvio delirante que o teu discurso leva logo no 2º comentário, do dezazucr.

O resto da tua "gentalha" não te entende. Estás só, nesse mundo cor-de-rosa.

 

Post a Comment

<< Home