Thursday, November 29, 2007

Os pecados veniais de Jesualdo

Nestas coisas da religião não se brinca! A vida é fácil para o pagão que só tem de se haver com o Inferno no final, depois de anos de gozo prazenteiro e maldades absolutas.

Para o pio, a vida é um inventário de tormentos, culpas e remorsos. A vida de quem tem os olhos voltados para um lugar no Paraíso e manter o santo comportamento e virtudes é, como o alcoolismo, um percurso diário de negação do prazer.

Corri hoje os olhos pelos blogs portistas para verificar como estava a azia. Nada. Ressabiados mas calmíssimos. Li diatribes sobre a qualidade do plantel, a falta de sorte, a arbitragem e sobre Jesualdo nada ou quase nada.

O homem goza de um estatuto de santo! Há, de facto portistas como eu que olham de lado para a sua reverendíssima pessoa. Todavia, seguindo a máxima do clube de que os problemas de casa resolvem-se em casa, deixamos entrever um comentário ou outro de desagrado, mas nada de frontalmente contestatário, não vá o castelo ruir.

Vejo muitos adeptos a dizer que a equipa tem seis/sete jogadores de qualidade (presumo que isso foi dito por MST na Bola) e o resto é mediano ou nem isso.

Estarei enganado ou Mourinho com um cozinhado menos homogéneo ganhou uma Champions e uma Taça UEFA?

Por acaso a equipa de Artur Jorge tinha um lote assim tão grande de jogadores de insuperável qualidade? Estou em crer que não.

Então, o que mudou?

O plantel é mais forte do que em épocas anteriores em termos globais. Existem jogadores que incompreensivelmente se mantém no plantel, mas isso são outras guerras. O fcp oferece condições de estabilidade e trabalho como ninguém em Portugal (não paga os salários mais altos, mas investe na projecção dos jogadores e é fácil terem mercado para outros clubes e salários mais elevados)

A vontade de ganhar suponho será a mesma. A filosofia do clube também. Não mudou presidente e o plantel continua, presume-se, a ter os tais 6/7 de qualidade como sempre teve. Então, digam lá, o que mudou?

Pode parecer leviano e recorrente pedir a cabeça do treinador (ainda para mais de um treinador que vai em 1º nas provas que participa) quando as coisas não correm bem (não é o caso).

O que é facto são as opções de risco (confundidas com rotatividade) que me deixam estarrecido; são as apostas que parecem de encomenda, deixando de lado outros de maior valor (só assim se compreende que Adriano tenha ficado em Portugal e aparecido o Postiga – uma espécie de Nuno Gomes do Porto!).

Só por pecado arrisca-se em Kaz, sem ritmo e ligação numa perspectiva de jogar com o “físico” (este não é o futebol português! Somos baixos, jogamos com os pés!) e insiste-se no Cech porque tinha de estar na “montra” neste jogo.

E assim andamos, endeusando Quaresma e desprezando Lucho, perdoando o “minino” pelas toneladas de leviandades que comete e afirmando que o argentino rende de 4 em 4 jogos!

O resultado de Liverpool é um alerta mais forte em relação a Amadora e ao Belenenses. Tratam-se dos pecados, veniais, mas que nos encaminham para o cruel destino do ímpio.

Ora, quanto a mim a diferença é Jesualdo, o pecador. Venial porque não quer ir para o Inferno nem consegue ganhar o Paraíso!

Não é o perder, nem sequer é o perder pelo resultado que foi! É o sentimento de que as orientações não dependem exclusivamente do treinador, de que há um clima de receio e restrição de opções e que a voz de comando se engasga no inexplicável (contra o Amadora não foram só os jogadores que adormeceram…) e atira para o campo o que é responsabilidade de todos.

Mourinho, em tempos, e depois de uma derrota em casa contra uma equipa grega (em que por acaso os jogadores foram aplaudidos de pé porque fizeram todo o possível por vencer) disse à cabeça: “Alguém vai ter de pagar!” (Acho que era o Belenenses na altura quem “pagou”).

Seria absurdo esperar isso de Jesualdo (até porque se trata do slb e seria leviano faze-lo). Mas não há nada no discurso que aponte para a penitência.

Vinhas

6 Comments:

At 5:16 PM, Blogger Helena Henriques said...

Tens de vir para a minha bancada e ao mesmo café que eu...

 
At 5:26 PM, Blogger Diego Armés said...

Muito bem. Aí está uma visão sóbria dos acontecimentos. Que podia muito bem ter ficado para segunda-feira - ainda me estragas o caldinho de sábado com tanto acerto e discernimento (sim, que o Jesualdo lê o Dianabol...).

 
At 6:15 PM, Blogger Helena Henriques said...

Ahhhhh, o Jesualdo lê o Diego - está explicado

 
At 7:21 PM, Blogger Diego Armés said...

Não sei se percebi... O que é que está explicado?

 
At 10:48 AM, Blogger jose said...

Lê o Jesualdo e lê o MST, ahahahahahahah!!

 
At 4:02 PM, Blogger Helena Henriques said...

:D

José, agora fizeste-me rir :)

 

Post a Comment

<< Home