Wednesday, January 02, 2008

A ditadura e o silêncio. Ou, I will survive.

O levezinho é um gajo chato. Se eu fosse jogador de futebol, o levezinho era daqueles por quem esperaria no túnel dos balneários só para lhe poder cravar um biqueiro nas pernas, à socapa e quando já ninguém estivesse para contar. Fosse eu adepto de qualquer outro clube e o levezinho seria o meu ódio de estimação como foi um dia Carlos ‘não-gózuó’ Secretário ou ainda o é aquele ‘anão nojento’. O levezinho irrita, implica, provoca, maça, chateia. Como sportinguista, prefiro ter o levezinho deste lado: Não só pelo que joga, mas pelo que me poupa nos nervos.

Ora não deve ser então surpresa para ninguém que o canalhinha não é bom de assoar. Lembramo-nos da vida negra que fez ao Peseiro (thumbs up) e de outras histórias avulsas nas quais esteve embrulhado. Esta, a da ditadura, foi mais uma. Quer isto dizer que o levezinho quer sair para um clube que lhe pague mais? Quer dizer que o levezinho está frustrado por a equipa não ser suficientemente competitiva? Quer dizer que o levezinho quer jogar num campeonato mais ilustre? Não necessariamente. Quer dizer que da mesma forma que é espigadote com adversários e árbitro também o será num balneário. Seja por não gostar que lhe chamem a atenção, por não ser o mais bem pago do plantel ou por não lhe darem mais um par de dias de férias para poder arrastar os seus levezinhos pés pelos bailes do forró, o levezinho não precisa de razões para levantar garipa. É carácter. E não muito bom carácter, permitam-me achegar, pois se não se sentisse uma excepção dentro de um plantel pouco mais que mediano ou se estivesse no último ano de contrato, seria um cordeirinho. E aqui vem a grande questão: Até quando devemos aturar as suas más-criações? As declarações do rapaz, não só foram graves como foram desonestas e sacanas, colocando em causa toda a estrutura do futebol do Sporting. Não é o mesmo que querer treinar de calças ou amuar por ter sido substituído: Com ou sem intenção (acredito que não) Liédson retirou legitimidade ao PálBente e ofendeu-o publicamente. O que ele fez, na minha terra, chama-se '**der pelas costas'.

Esperei, durante estes dias, por uma reacção do Sporting. O silêncio, após tanto tempo, insinuará que o assunto será tratado internamente, quando na realidade, mais não resta ao clube do que calar. O levezinho, hoje por hoje, é imprescindível e o Sporting, mesmo com a abertura do mercado de Inverno, dificilmente se pode dar ao luxo de o vender ou trocar. E mesmo vincando a necessidade de disciplina interna, não poderá tomar atitudes que tornem a relação com Liédson insustentável. Resta manter a cordialidade aparente, não desmotivar nem desvalorizar o seu passe e preparar a sua saída no próximo verão. E bem, a meu ver: Independentemente de este ano ser uma das últimas oportunidades de obter algum encaixe de jeito pelo melhor ponta-lança do campeonato português, deve ser lembrado que numa equipa não há imprescindíveis e muito menos deve haver ‘prima-donnas’ caprichosas e mal-educadas que colocam em causa a instituição.

Para mim, o levezinho não entra nas contas para a próxima época, com todo o risco que isso pode acarretar. Sobreviveremos. Há dúvidas?

Bom ano para todos.

22 Comments:

At 4:02 PM, Blogger Diego Armés said...

Há tramado quando um jogador tem o chicote e o quadradinho de açúcar, não é?

By the way: o Liedson não é o melhor avançado do campeonato português.

 
At 4:03 PM, Blogger Diego Armés said...

*É tramado...

 
At 5:02 PM, Blogger Helena Henriques said...

Não sei se não é... querem ver que é a Amelinha... A vida é assim, quem não pode levar a reclamação às últimas consequências, é melhor calar-se. Bom Ano.

 
At 5:49 PM, Blogger Diego Armés said...

Eu nem ia por aí... Agora ia ter uma grande trabalheira a comparar números de um e de outro. Mas fiquemo-nos só pelos números do campeonato deste ano, que estão mesmo aqui à mão:

-Liedson: 14 jogos (1260 minutos), 4 golos;
-Nuno Gomes: 13 jogos (841 minutos), 6 golos.

Mas podemos ir mais longe e partir para a humilhação:

-Óscar Cardozo: 13 jogos (927 minutos), 5 golos.

Se a vossa resposta agora for "mas isso são só os números" eu respondo-vos aquilo que ouço como resposta há anos: são avançados, o que interessa são os golos...

Contudo, neste momento, há dois avançados que prefiro - isto em relação ao Liedson: Linz e Lisandro. Cada um com suas características, os dois muito bons, consistentes, regulares e com espírito de equipa. É só escolher... Mas o Liedson não é o melhor.

 
At 12:23 AM, Blogger Helena Henriques said...

Oh sim, sim, mas olha, a comprar a Amelinha não me vendes tu. Isso parece complexo de peladinha, eu a escolher escolhia o que encaixasse melhor na equipa, naturalmente. Entre o Liedson, o Linz e a Amelinha a diferença é de 0.2, dois golos por acaso. E os falhanços à boca da baliza também contam?
Mas pronto, pronto, a Amelinha é fantástica.

 
At 11:34 AM, Blogger Férenc Meszaros said...

Nem eu esperava que o Guitarrista concordasse comigo.

Recordo que há um par de anos o melhor marcador do campeonato foi o Meyong. Depreendo que, para o guitarrista, era o melhor avançado a jogar em Portugal na altura...

 
At 12:34 PM, Blogger jose said...

O Guitarras só pode e estar a brincar, e com coisas sérias! eheh

Eu não duvido disso, Ferenc, com pena, claro...

Mas isto é como dizia o outro "só se conta com quem cá estiver..."

 
At 12:34 PM, Blogger jose said...

O Guitarras só pode e estar a brincar, e com coisas sérias! eheh

Eu não duvido disso, Ferenc, com pena, claro...

Mas isto é como dizia o outro "só se conta com quem cá estiver..."

 
At 1:32 PM, Blogger JNF said...

Gostava de saber quantos golos marcaria o Liédson se jogasse no campeonato alemão ou inglês ou até no espanhol. Não chegava aos 7 no fim da época. Só aqui é que o deixam atirar para o chão, fazer fita, agredir os adversários pela calada, etc, etc, etc.

 
At 2:29 PM, Blogger jose said...

Oh, etc etc etc mazé o raio... Qualquer equipa do mundo adoraria ter o gajo... duh!

 
At 3:08 PM, Blogger JNF said...

É tão bom que nem foi chamado para a renovação do ataque do escrete canarinho. Até o Rafael Sóbis que joga num clube espanhol que luta para não descer foi chamado...

 
At 4:11 PM, Blogger jose said...

E o burro é o Dunga?!

 
At 4:16 PM, Blogger Diego Armés said...

Qualquer clube do mundo?! Não me gozem... Eu para ter aquele monte de esterco no Benfica só se fosse para evitar que ele fizesse o "jogo da época", que é como quem diz aquele em que, uma vez por ano, ele decide brincar com os rins e a reputação do Luisão. De resto, nem dado. Filhos da mãe já lá temos uns quantos... Pode ter muitas qualidades, mas não o trocava pela Amelinha. Pode falhar mas também os marca... Aliás, basta olhar-se para o currículo - eu acho que às vezes se omite o currículo do gajo, não percebo porquê... Comparem-se ambos e tire-se uma conclusão.

Se o Liedson fosse metade do bom que o pintam, com tanta birrinha, já algum clube da segunda visão alemã o tinha levado por um salário ligeiramente superior ao so sportém. Mas o gajo é tão bom que nem o Karlsruhe lhe pega...

 
At 4:57 PM, Blogger jose said...

É claro que reconheces que o gajo joga imenso, mas percebo-te... a ti e ao Luisão.

 
At 5:31 PM, Blogger Diego Armés said...

É claro que reconheço?! Vai aprender a ler...

 
At 5:42 PM, Blogger Helena Henriques said...

Ano novo...

 
At 7:21 PM, Blogger Diego Armés said...

Nem faço ideia de quem seja o Sóbis, mas ainda bem que concordas comigo. Além disso, o Liedson é brilhantes "a espaços". Vejam os longos (mas longos mesmo; a Amelinha por muito menos é assobiado - não por mim - na Luz...) períodos que o etíope leva sem marcar. Vejam quantos golos marcou o ano passado e há duas épocas. Não chega... Se querem endeusá-lo com o famoso "Liedzon rezolve", força nizzo. Só me ajudam...

 
At 7:24 PM, Blogger Férenc Meszaros said...

Acredito que o Liédson daria muito jeito a clubes vários de nível médio/ alto do futebol europeu. O carácter, o físico e a idade não lhe abrem grandes portas.

Desdenhem o que quiserem, mas o Liedson seria titularíssimo no Benfica. De qualquer modo, estou contigo, guitarrista: Prefiro um tipo mediano mas fiável, que um brilhante filho-da-mãe.

E acreditar que qualidade é critério preponderante para ser convocado á selecção é, no mínimo, ingénuo. Lembrem-se de Christian, Tinga, Rogério Matias, Romeu. Gladstone e não Polga. Boa Morte, não Quaresma. Só o facto de ser chamado à selecção não significa que Sóbis seja melhor que Liédson...

 
At 7:36 PM, Blogger Férenc Meszaros said...

Desde que está em Portugal, o Liedson nunca marcou menos de 15 golos (só campeonato). Para mim também não chega: Devia marcar pelo menos 30! Mas se é mau, é porque tens a barriguinha cheia...

 
At 7:55 PM, Blogger Diego Armés said...

15 golos só campeonato? Sempre, desde que está em Portugal? Que fonte consultaste, desculpa que te pergunte?

 
At 9:54 PM, Blogger Férenc Meszaros said...

Errr... Site da liga, por exemplo?

 
At 1:32 AM, Blogger vinhas said...

Até me doi ter de concordar com o Diego, mas Liedson era um grande avançado quando tinha um Rochemback, Tello e Sá Pinto a "dar-lhe os golos". Teve mérito de os marcar?Sem dúvida.No entanto não me parece que fosse jogador para dar um salto a ligas mais exigentes. Fisicamente aquele "atasanar" a paciência de quem o marca para depois vitimizar-se só resulta em Portugal.
Tem momentos brilhantes mas são isso mesmo:momentos.
A produtividade é oscilante e o feitio poderá ser dificil. O SCP deveria te-lo vendido mais cedo.De resto, o problema da disciplina não será só dele, pois não?

 

Post a Comment

<< Home