Wednesday, December 12, 2007

Carta ao Pai Natal Pinto da Costa

Querido Pai Natal,

Pai Natal, eu portei-me bem este ano, paguei as cotas, fui a alguns jogos, não todos que isto no Porto agora para sair de casa é um perigo.

Sei que apesar disso não lhe posso pedir mais do que tenho tido: primeiro lugar na Bwin, na Champions e ainda não saímos da Taça apesar de ter jogado com o Chaves.

Já ando a rir ( tá bem, às vezes só a sorrir!) desde o inicio do ano passado que acabei a sorrir e até percebo que a derrota com o Fátima foi para agradar ao Menino Jesus!

Pai Natal, sei que o plantel é bom, apesar de haver dois ou três que se podiam dar para a 2ª Circular (que é nosso mester ajudar os pobrezinhos), onde mora aquela gente triste e cabisbaixa mas que Nosso Senhor protegeu e deu-lhes uma Taça europeia para disputarem.

Pai Natal eu fico com muita pena do Lisandro dele, coitadinho, passar os jogos todos a correr, a correr e queria que o Pai Natal contratasse aquele rapaz do Marselha, o Mamadou Niang para correr junto ao Lisandro, que assim era bonito e ele não se sentia tão sozinho.

Sei que é uma prenda um pouco cara mas, Pai Natal, com a passagem à segunda fase da Champions e os 10 milhões embolsados deve dar para comprar. E assim também resolvia o trauma do Stepanov !

Pai Natal eu sei que este ano toda a gente tentou tramá-lo com processo, livro, filme e uma coluna da Bola. Apesar de saber que é apenas inveja, que eles queriam que o Pai Natal fosse só deles fiquei muito triste!

Porque foi o Pai Natal tão amigo destas renas? Porque criou-as e foi amigo delas? Não viu logo que eles não valiam o trenó que empurravam?

Mas, pronto, toda a gente se engana com certas pessoas.

Pai Natal, só uma última coisa: não venhas com aquele fato vermelho que assusta as crianças.

Obrigado

Vinhas

3 Comments:

At 8:18 PM, Blogger Helena Henriques said...

Era tão lindo, Pai Natal! :)

 
At 10:29 AM, Blogger jose said...

ahahahahah, demais.

 
At 1:02 PM, Blogger Helena Henriques said...

Podes crer, deve ser a coisa mais deliciosa que li nos últimos tempos

 

Post a Comment

<< Home