Tuesday, February 19, 2008

Um Domingo à noite no café do Chaves. Ou, as leis de Newton

Cheguei cedo para apanhar a melhor mesa, em frente àquele muro de pixeis que o homem lá tem em cima do armário com o napron de plástico a imitar renda branca. Cheguei tão cedo que ainda estava o Camacho a suar tanto que parecia que tinha chovido no relvado da Figueira da Foz.

Uns quantos minutos depois, senta-se na mesa ao lado o Pátrique, o filho do Manel Gibão, que veio lá da França nas vacances e foi obrigado a ficar por cá depois de emprenhar a prima. O Pátrique deve ser a primeira pessoa com estudos a entrar no café dos Chaves desde que veio cá um inspector da Judiciária à procura de um tal de Barranha.

- ‘Máj àquilu nu é fáltá?’, atira o moço mal se senta.
- ‘Épá, é, mas foi o Petit, o qué que queres?’, respondo-lhe eu com o óbvio.
- ‘Más éstê Petí, é muito brruto, devia ver maij amarrélos’
- ‘Pois é, pois é…’ (o que queriam que dissesse ao moço?)
- ‘I… i… i agórra êjto já é fáltá?’, atira o Pátrique ao ver o Assis cair sozinho, sem ninguém num raio de 10 metros. ’Ijto até vai contrra a lei da Inércia do Newton!’
- Ãh?
- ‘Na ausênzia de forrças, um corrpo permanéçe párrádo ou en muvimento unifórrme numa linha rrécta. É a prrimeirra lei de Newton, a lei da inérrcia'.
Precavido, já tinha encostado a garrafa de mini aos beiços. Abri os olhos fazendo-me de entendido enquanto bebia o ar da garrafa vazia, para dissimular a minha ignorância. Por castigo, fiquei com soluços.

- ‘EEEEEEEEEEEEEEEEh! Ejte pequenino cuáse nem toca no Cárrdozo, qué muito maij grrande e o Carrdozo parrecía que tinha çido attropéládo pur um caminhau. Parrece contrra a çegunda lei de Newton, que dij que a açelarraçau de um corrpo é dirrectament prroporrcionál à forrça qué actua sobrrésse corrpo. Se a forrça é pequenina, porque cai ele tanto?'
- ‘Pois, é assim…’, respondo-lhe eu sem olhar para a televisão, já com a garrafa vazia no ar, para pedir ao Chaves outra mini. ‘Ic’.

- ‘Epá!’, levanta-se novamente a voz, já todo excitado. ‘Comué qué puçível êjto? O Mákukula tein cuáse cein quíloj e o pequenino do Naval tein prráí 50 quíloj. O Makukula vein a correrr contrra o pequenino do Naval e é o Makukula que cai?
- ‘Na me digas que é a violação de outra lei do Niuton?’, pergunto-lhe eu.
- ‘Poij’ ri-se. ‘É a terrceirra. Se um corrpo aplica forrça sobrre outrro, recebe a forrça da mejma intensidad e no sentid opojte’.
- ‘Ouve lá, andou o tê pai a gastar uma pipa de massa a meter-te na escola pra isto? Tinhas aprendido mais nas obras!
Atão só agora é que te apercebeste que pode vir o Niuton, o Primeiro-Ministro ou o Papa, que na há nenhuma lei que se aplique ó Benfica? Esse Niuton devia era ficar lá pelo Levanta-te e Ri... Ic!’

7 Comments:

At 2:53 PM, Blogger jose said...

Tá bem visto.

 
At 3:43 PM, Blogger Diego Armés said...

Deves ter visto o jogo com o José... Um diz que é o Paços de Ferreira, o outro mete o Petit em campo. Muito espirituosos, mas muito mentirosos, também. Confessem lá: estiveram os dois a ver a Duas Caras e a comer pevides, certo?

 
At 5:32 PM, Blogger Férenc Meszaros said...

Erro de simpatia, erro de simpatia. Estava de óculos escuros e o Binya pareceu-me o Petit. Também não são assim tão diferentes, homem!

 
At 5:38 PM, Blogger jose said...

ahahahah, são iguaizinhos, embora eu ache que só o Bynia deva estar vacinado contra a raiva...

 
At 11:44 AM, Blogger jose said...

Ontem deu para ver que o clube da pombinha travestida não merece estar na UEFA. Tremenda injustiça para o Nuremberga. Muito mal se joga no clube da pombinha, meu deus... Já o SPORTING parece ter-se reencontrado e assinou uma exibição espectacular. Vamos lá a ver se a coisa se mantém...

 
At 12:24 PM, Blogger jose said...

Então e novidades do café do Chaves?

 
At 12:22 PM, Blogger Helena Henriques said...

:D

Si non é vero é ben trovato.

 

Post a Comment

<< Home